sábado, 4 de abril de 2009

Auto Retrato ...





Em cada início de ano letivo, costumo realizar com meus alunos atividades para a turma se integrar e se auto-conhecer. Uma atividade que já se tornou um verdadeiro hábito em meu " Plano Anual de Curso " é a criação do seu " Auto Retrato ".
No slide acima está minha atual turma. É uma atividade simples, porém importante, pois com ela o aluno reflete e pensa sobre si e a sua imagem. Olhar para si, se autoconhecer, se aceitar e se desenhar .
Juntamente com a atividade de se auto desenhar, coloco no quadro o poema " Auto Retrato " de Mário Quintana:

O Auto Retrato

No retrato que me faço
traço a traço
às vezes me pinto nuvem,
às vezes me pinto árvore...
Às vezes me pinto coisas de que nem há mais lembrança...
Ou coisas que não existem mas que um dia existirão...
E, desta lida, em que busco pouco a pouco
minha eterna semelhança,
no final, que restará?
Um desenho de criança...
Corrigido por um louco!

Mário Quintana

Este lindo poema faz um paralelo entre a construção do auto retrato e a auto construção, enquanto pessoa.
  • O que mudou em mim enquanto pessoa ?
  • O que ainda poderá mudar ?
  • O que eu descobrí ao me auto retratar ?

É claro que normalmente meus alunos, pelo fato de serem crianças, se apegam a coisas do tipo ...- quando eu era bebê ... não sabia caminhar, hoje eu sei ... eu usava bico ... usava fraldas ... falava errado determinada palavra ... Entretanto para adultos estas reflexões causam um impacto bem maior.

E foi o que ocorreu comigo no dia 25 de março/2009, em nossa primeira aula presencial da interdisciplina " Questões Étnicas Raciais na Educação e Filosofia da Educação " com a professora Marilene Paré.

Era pré requisito levar para aula um espelho. Este fato já nos dava uma pista que seria uma aula para autoconhecimento e reflexões. E realmente foi.

Parar para se olhar e pensar no que já foi construído e no que ainda precisa ser construído ou modificado ... o que mudou ? ... o que eu preciso mudar ?

Foi uma aula cheia de energia e vibração. Adorei !

Num segundo momento, divididas em grupos, tivemos a oportunidade de olhar para as colegas e escrever um pequeno " recadinho " da imagem que percebí-a-mos pelo sentido da visão em nossas colegas. Aqui estão os 2 bilhetinhos que eu recebí das colegas:
Bia Guterres:



Cristina Coelho:

É claro que as colegas foram muito mimosas e fixaram o " foco ", apenas em aspectos positivos ! Mas, decidí deixar esta aula aqui registrada, pela semelhança entre a atividade que costumo realizar com meus alunos e também porque ela foi um excelente momento de " pausa " para reflexões e autoconhecimento.

4 comentários:

Biapedag disse...

Kátia!
Na próxima quarta,tudo indica que o fusquinha vai nos levar...Combinamos, ok?
Beijocas. Estou bem melhor, embora fraca. O Dindo Raul e A Dinda Madalena (queridos!!!) ligaram pra saber como eu estava. Sabe de uma coisa? Eu adoro "a gente todos"!rs

Biapedag disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Biapedag disse...

Kátia, não melhorei mais. Pelo contrário, consegui piorar. Vou no Mãe de Deus, amanhã.Se a noite for ruim chamo a Ecco. Na quarta, não vou: ficarei na escola ou descansando.

Beatriz disse...

Katia, esse dias li um relatório d um grupo de pesquisas português onde dizia que há professores que já são contrutivistas por personalidade e, portanto, já fazem sua prátca na linha construtivista. Para esses a mudança é bem mais fácil porque já estaria na linha desejada.Alguma semelhança? Beijão
Bea